ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam em queda nesta quinta-feira após a última declaração de política da Reserva Federal dos EUA, que manteve as taxas de juros estáveis como esperado, apesar dos três principais índices dos EUA fecharem em alta, impulsionados por fortes ganhos no setor de tecnologia depois que a Apple registrou receita recorde de US$ 78,4 bilhões na terça-feira (31/01).

Enquanto os mercados inicialmente responderam positivamente a presidência de Trump, na esperança de políticas pró-crescimento como reduções de impostos, várias de outras ordens executivas, como a proibição de viagens por tempo indeterminado de visitantes de sete países de maioria muçulmana, levantaram preocupações. Nestes últimos dias, os investidores asiáticos têm saído em busca de ativos considerados seguros à medida que o governo de Trump se movimenta em diferentes frentes. Os investidores tem virado as costas para ações e corrido para o iene e o dólar da Nova Zelândia. O ouro também visto como um ativo de segurança tem se beneficiário​ e ganhou 0,58%, para US$ 1,216.22 a onça durante o horário do pregão asiático desta quarta-feira. Moedas consideradas porto seguros também seguiram uma pernada de alta. O iene foi buscar 112.58 contra o dólar, enquanto o Kiwi subiu a US$ 0.7300, comparados aos níveis em torno de US$ 0.72 visto mais cedo. O dólar australiano subiu 0,59%, a US$ 0,7643.

Na Austrália, o ASX 200 caiu 0,14%. As perdas foram limitadas por um desempenho mais forte no subíndice do ouro. Dados australianos mostraram um superávit comercial recorde de 3,5 bilhões em dezembro (US$ 2,67 bilhões), ajustado sazonalmente, contra as expectativas dos analistas de um superávit de US$ 2,2 bilhões. As exportações em dezembro subiram 5% devido ao aumento dos preços do minério de ferro e do carvão, enquanto as importações subiram 1% em relação ao mês anterior. Os números mais fortes do que o esperado também deram ao dólar australiano um impulso. Entre as mineradoras australianas, BHP Billiton caiu 0,2%, Fortescue recua 0,4% e Rio Tinto (LON:RIO) sobe 0,5%.

No Japão, o índice de referência perdeu 1,22%, com o iene se fortalecendo em relação ao dólar. Um iene mais forte é visto geralmente como um negativo para stocks japoneses. As autoridades japonesas rejeitaram as acusações de manipulação monetária de Trump nesta quarta-feira. O primeiro-ministro Shinzo Abe defendeu o enorme programa de estímulo do Banco do Japão e disse que o objetivo é reaquecer a economia e não para manipulação monetária.

O Kospi da Coreia do Sul fechou em queda de 0,46% depois que dados mostraram que os preços ao consumidor subiram 2% em janeiro devido alta nos preços do petróleo, superando a previsão da Reuters de 0,4%, mas as incertezas políticas do país do leste asiático continuam a minar o mercado, depois que o ex-secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, desistiu da corrida presidencial.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,57%, enquanto os mercados chineses permaneceram fechados e reabrirão na sexta-feira depois de uma semana de descanso.

O índice do dólar manteve-se abaixo dos 100, sendo negociado a 99,495 durante o comércio asiático depois que o presidente Trump e um consultor comercial sênior miraram China, Alemanha e Japão, acusando os três países de manipulação cambial na terça-feira. ​

Entre outras notícias relacionadas à Trump, suas declarações atingiram o mercado de petróleo bruto depois de tomar uma posição agressiva em relação ao Irã por testar um míssil balístico. Teerã confirmou a realização de um novo teste de mísseis na quarta-feira, mas disse que não violou o acordo nuclear, enquanto o conselheiro de segurança nacional dos Estados Unidos, Michael Flynn, disse o contrário e que os EUA estão “oficialmente colocando o Irã em alerta”. Os preços do petróleo subiram acentuadamente após os comentários de Flynn, com preocupações de que Trump poderia tomar medidas que pudesse prejudicar os esforços de Irã de reavivar sua indústria de petróleo e gás. Tanto o crude americano como o petróleo Brent chegaram a mais de US$ 1 de alta por barril na quarta-feira durante o pregão dos EUA.

Mais tarde, Trump emitiu um tweet dizendo que a influência do Irã no vizinho Iraque expandiu. Durante comércio asiático, o petróleo dos EUA e o brent recuaram ligeiramente, provavelmente reagindo aos dados da Administração de Informação de Energia, que revelou que nos estoques de petróleo bruto aumentaram em 6,5 milhões de barris na semana passada, superando as expectativas dos analistas de aumento de apenas 3,3 milhões de barris.​

EUROPA: As bolsas europeias abriram em baixa na manhã desta quinta-feira, com investidores analisando balanços das empresas e esperando as últimas avaliações econômicas do Banco da Inglaterra. ​O pan-europeu Stoxx 600 cai 0,22% com a maioria dos setores no vermelho.

Stocks de saúde registram os piores desempenhos no início do pregão, com baixa de mais de 1,4%, depois de ganhos menores do que o esperado por várias empresas. AstraZeneca anunciou que sua receita e lucro cairá em 2017 e Novo Nordisk também reduziu sua previsão de vendas em 2017. As ações desta última figura na base do índice de referência europeu, em baixa de mais de 7%. As ações de Telecom também caem no início do comércio. Vodafone (LON:VOD) cai quase 3% no início do pregão, após informar queda nos lucros e receitas no terceiro trimestre.

Deutsche Bank cai mais de 6% após informar uma perda líquida no ano de US$ 1,46 bilhão e não corresponder às expectativas do mercado, mas foi melhor que a perda líquida de US$ 7,3 bilhões de 2015. As ações da finlandesa Danske Bank sobem mais de 3% após relatar lucro antes de impostos melhor do que esperado no quarto trimestre. Swedbank sobe 1,8% após relatar um aumento ligeiramente maior do que o previsto nos seus lucros do quarto trimestre. A Shell anunciou uma queda de 8% nos lucros de US $ 3,5 bilhões em 2016. Suas ações sobem 1,8% na manhã de quinta-feira por conseguir um resultado melhor do que a sua rival Exxon Mobil (NYSE:XOM) dos EUA.

No Reino Unido, o FTSE 100 recua ligeiramente após subir 0,1% na quarta-feira. Os investidores prestarão atenção no BOE no chamado “Super Thursday”: o Relatório Trimestral de Inflação, a última decisão sobre as taxas de juros e a minuta da última reunião de política do banco. Entre as mineradoras listadas em Londres, Antofagasta (LON:ANTO) e Rio Tinto caem 1% cada, BHP Billiton cai 0,2%, enquanto Anglo American (LON:AAL) sobe 0,8% e Glencore (LON:GLEN) opera em alta de 0,7%.

Na quarta-feira (01/02) à noite, o parlamento do Reino Unido votou permitindo que o governo acione o artigo 50, que irá iniciar o processo Brexit.

AGENDA DO INVESTIDOR: EUA

10h30 – Challenger Job Cuts (número de demissões corporativas);​
​11h30 – Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego); ​
11h30 – Prelim Nonfarm Productivity (mede a produtividade da mão-de-obra da economia norte-americana, excluída a agropecuária);​
11h30 – Prelim Unit Labor Costs (mede a variação no custo total do emprego);​

ÍNDICES FUTUROS – 7h55:
Dow: -0,34%
SP500: -0,37%
NASDAQ: -0,43%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

 via HARAMOTO
Controverso Trump Continua a Abalar os Mercados Mundiais