ÁSIA: ​As bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta terça-feira, com o dólar permanecendo sob pressão em meio às incertezas sobre as políticas do presidente dos EUA Donald Trump e sua retirada do acordo comercial de 12 nações, negociado pela administração do ex-presidente Barack Obama, o Trans Pacific Partnership (TPP); uma das promessas da campanha eleitoral de Trump, dizendo que iria proteger os trabalhadores americanos.

No entanto, a maior preocupação para a Ásia foi a promessa de Trump de impor um imposto aduaneiros às ​​empresas que possuem operações no exterior, algo em torno de 35% em impostos para empresas que terceirizam a produção em outros países. Analistas alegam que qualquer medida protecionista ou “imposto de fronteira” prejudica as empresas na Ásia e isso vai impactar no ciclo de crescimento de crédito e investimento de capital na Ásia.​

O dólar caiu contra a cesta de moedas, mergulhando abaixo de 100 no intraday, baixa não visto desde meados de novembro. Relatórios dão conta de que os comentários do secretário do Tesouro Americano, Steve Mnuchin, de que o “dólar excessivamente forte pode ter implicações negativas a curto prazo na economia” foi uma das razões para a queda do dólar, mas os analistas observaram que o comentário precisa ser analisado dentro de um contexto, já que as observações foram feitas em resposta a uma pergunta de um senador sobre um hipotético cenário de um aumento de 25% no dólar.

Na Coreia do Sul, o Kospi fechou inalterado em 2.065,76 pontos após uma sessão agitada. Samsung Eletronics subiu 0,26% após anunciar que registrou aumento no lucro operacional de 50% no quarto trimestre​, para 9,22 trilhões de wons (US $ 7,93 bilhões), em linha com as estimativas dos analistas, com lucros recordes em seus negócios de semicondutores compensando o impacto negativo de seu modelo Galaxy Note 7. A empresa também anunciou um plano de recompra de ações no valor de 9,3 trilhões de won neste ano. LG Display caiu 2,31%, depois que anunciou planos de vender toda a sua participação na LG Siltron por 620 bilhões de wons (US $ 533,5 milhões). A fabricante de painéis LCD anunciou também que seu lucro operacional em 2016 caiu 19% em relação ao ano anterior.

No Japão, o Nikkei caiu 0,55%, estendendo o declínio da sessão anterior de mais de 1%. O dólar também enfraqueceu contra o iene, com o par buscando 112,86, prejudicando papeis de exportadores. Os comentários da Trump também pesou sobre as ações que obtém receitas no exterior. Mitsubishi Motors caiu 3%, enquanto Mazda Motor perdeu 2,2% e Nissan Motor recuou 1,15%. As ações financeiras no Japão também caíram à medida que os investidores saíram para para comprar títulos soberanos para combater a volatilidade, elevando os preços desses instrumentos com rendimentos mais baixos. Os rendimentos andam inversamente aos preços. Entre as empresas financeiras, Mitsubishi UFJ caiu 2,7%, enquanto Dai-ichi Life perdeu 3,1%.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que continuará a defender o livre comércio e que não desistirá da Parceria Trans Pacífico, apesar da decisão do presidente Donald Trump de se retirar do acordo. O porta-voz do governo, Koichi Hagiuda, disse que não tem sentido ter o TPP sem os EUA, apesar de que Tóquio não está considerando revisá-lo, mesmo sem Washington.

Na China continental, as bolsas fecharam em ligeira alta antes dos feriados do Ano Novo Chinês de uma semana, marcada para começar no sábado.​ Segundo analistas, para a China, a saída dos EUA do TPP “significará que os países do bloco se aproximarão da China”, enquanto o chefe do gabinete do Ministério das Relações Exteriores da China para assuntos econômicos internacionais disse na segunda-feira, que “Se é necessário que a China desempenhe o papel de líder, a China deve assumir esta responsabilidade”. O Shanghai Composite fechou em alta de 0,2%, enquanto o Shenzhen Composite fechou em baixa de 0,30%, enquanto em Hong Kong, o Hang SengIndex subiu 0,22%.

Na Austrália, o ASX 200 fechou em alta de 0,72%, impulsionado pela força em seu subíndice de materiais. Os preços dos metais básicos subiram durante a noite nos EUA à medida que o dólar enfraqueceu, na esperança de que a administração Trump aumentaria os gastos com infraestrutura. Grandes mineradoras fecharam em alta. Rio Tinto (LON:RIO) ganhou 3,6%, Fortescue subiu 5,7% e BHP Billiton adicionou 2,5%.

O petróleo valorizou durante comércio asiático.​

EUROPA: Mercados europeus abriram em alta, com os investidores avaliando relatórios de lucros das empresas e aguardando importante decisão​ da Suprema Corte Britânica.​

As ações da BT despencam mais de 15% depois que a companhia disse que uma investigação sobre seus negócios na Itália mostrou erros contábeis muito maior do que anteriormente identificados. A empresa informou uma redução em sua receita do terceiro trimestre e ganhos de cerca de 120 milhões de libras (US $ 149 milhões) e cortou suas perspectivas para 2017 e 2018.

Easyjet disse que a queda da libra esterlina deve significar uma queda maior do que o esperado em seu lucro em 2017, de cerca de 105 milhões de libras (US $ 130,95 milhões). Os números da receita no primeiro trimestre ficaram em 997 milhões de libras (US $ 1244,4 milhões) em linha com as expectativas. Suas ações caem 7% no início do pregão.

Phillips anunciou EBITDA (lucro antes de juros, impostos e amortização) de 914 milhões de euros (US $ 982,8 milhões) durante o quarto trimestre de 2016. A sua carteira de saúde subiu 5%, mas suas ações caem 3% no início do comércio.

A multinacional alemã de software SAP, a mais valiosa na Europa, anunciou que seu lucro operacional subiu 4%, para 2,37 bilhões de euros (US $ 2,55) durante o quarto trimestre. Embora estivesse abaixo das expectativas, a empresa aumentou sua meta de lucro para 2017. As ações movem ligeiramente para cima, enquanto a seguradora italiana, Generali (MI:GASI), comprou direitos de voto do Intesa Sanpaolo (MI:ISP) para impedir que o banco obtenha uma participação maior na seguradora em um acordo com a alemã Allianz (DE:ALVG).

No Reino Unido, o FTSE 100 opera em ligeira alta, apesar da Suprema Corte Britânica decidir que o governo precisa consultar o parlamento antes de invocar o artigo 50, para dar início ao processo da Grã-Bretanha para sair da União Europeia. O benchmark caiu 0,7% na segunda-feira, com o fortalecimento da libra, a medida que o dólar foi enfraquecendo.

Entre as mineradoras, Anglo American (LON:AAL) dispara 5,43, assim como a De Beers Group registrar um salto nas vendas de diamantes. Entre outros pares, Antofagasta (LON:ANTO) sobe 3,4%, Glencore (LON:GLEN) avança 2,2%. BHP Billiton sobe 3,8% e Rio Tinto avança 3,1%.​

AGENDA DO INVESTIDOR:

12h45 – Flash Manufacturing PMI (estimativa referente ao nível de atividade industrial nos Estados Unidos);​
13h00Existing Home Sales (vendas de imóveis usados nos Estados Unidos);​
13h00 – Richmond Manufacturing Index (consiste numa pesquisa com cerca de 100 fabricantes, determinando a saúde econômica do setor manufatureiro no distrito de Richmond);​

ÍNDICES FUTUROS – 8h00:
Dow: +0,06%
SP500: +0,04%
NASDAQ: +0,06%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Efeito “Trump” continua a influenciar os mercados mundiais