ÁSIA: Os investidores asiáticos perderam o fôlego neste penúltimo pregão do ano, com as bolsas operando com fraco volume em resposta às perdas vistas em Wall Street.

Nikkei do Japão fechou em baixa de 1,32%, com o iene fortalecendo 0,3% em relação ao dólar. Um iene mais forte prejudica os exportadores do Japão. Mais uma vez as ações da Toshiba pesaram sobre o benchmark japonês despencando 16,98%, devido preocupações com as baixas contábeis relacionados à aquisição de empresas de construção de usinas nucleares nos EUA. Segundo analistas, as ações estavam caindo porque não está claro quanto será a depreciação que a Toshiba terá quando restaurar sua base de capital. A Toshiba afirmou que a redução poderia ser de várias centenas de bilhões de ienes, ou vários bilhões de dólares. A Toshiba já está em uma lista sob vigilância da Bolsa de Valores de Tóquio por conta do escândalo contábil de 2015, quando majorou os lucros operacionais em pelo menos 151,8 bilhões de ienes entre 2008 e 2014 e o fato de estar nesta lista, torna difícil levantar fundos através da emissão de novas ações públicas. A mídia japonesa também informa que a empresa discute um possível apoio financeiro com seus bancos, incluindo uma troca de dívida por capital. Tanto o Moody´s, quanto o S & P rebaixaram a classificação de crédito e colocou o conglomerado de eletrônicos em classificações com implicações negativas.

Na Austrália, o ASX 200 fechou em alta de 0,25%, recuperando das perdas iniciais para enviar o índice de referência para novas máximas em 2016, com a força dos papeis de recursos e os grandes bancos superando as perdas dos setores imobiliários. A queda em Wall Street pesou no início do pregão. National Australia Bank teve o melhor desempenho entre os quatro grandes bancos, subindo 1,1%, enquanto ANZ Banking Group subiu 0,8%, Westpac adicionou 0,3%, enquanto Commonwealth Bank avançou modestos 0,2%.

O minério de ferro subiu na quarta-feira para US $ 80,68 / t e o petróleo Brent permaneceu estável em US $ 56,24 / barril, enquanto os investidores continuavam confiantes de que o primeiro corte da produção da OPEP desde 2008, com a colaboração da Rússia e outros não-membros apoiarão os preços do petróleo em 2017. Esses movimentos das commodities levantaram as mineradoras Rio Tinto e Fortescue Metals Group, que adicionaram 0,9 e 0,3%, respectivamente. A BHP Billiton ganhou 0,2%, assim como a Woodside Petroleum. Origin Energy e Oil Search subiram 1,4 e 1,6%, respectivamente. Produtores de ouro tiveram os melhores desempenhos no ASX, com o metal precioso subindo nos últimos dias do ano. Newcrest Mining aumentou 3,4%, enquanto St Barbara, Evolution Mining e Northern Star Resources tiveram ganhos ainda mais fortes.

Na Coreia do Sul, o Kospi fechou em alta de 0,10%. O Ministério das Finanças da Coreia do Sul revisou sua previsão do PIB para 2017, para 2,6%, ante 3,0%. O enfraquecimento da demanda doméstica provavelmente será um grande obstáculo para a economia coreana em 2017, com aumento crescente das dívida das famílias, a contínua reestruturação das empresas e a construção de casas ontinuando a pesar sobre o consumo e sobre o crescimento. Seul também informou que a produção industrial em novembro saltou 3,4% em relação ao mês anterior, seu ganho mensal mais forte em quase sete anos.

EUROPA: Os mercados na Europa iniciaram as negociações em baixa nesta quinta-feira, com baixo volume, típica desta época de Natal. O pan europeu Stoxx 600 cai 0,5%, com os principais índices europeus no vermelho. O declínio se deve após uma sessão mista na Ásia e depois do fechamento negativo em Wall Street, quando o Dow Jones Industrial Average ficou a 166 pontos abaixo do nível psicologicamente importante dos 20.000 pontos.

As ações no setor de telecomunicações figuram entre os piores desempenho no início do pregão, caindo 0,7%. A estatal italiana de financiamento CDP anunciou que não irá comprar a Telecom Itália, depois que a francesa Vivendi decidiu aumentar sua participação na emissora italiana Mediaset. Ainda na Itália, o ministro de economia italiano Pier Carlo Padoan disse que a recapitalização do Monte dei Paschi vai começar em dois a três meses, acrescentando que o plano para compensar os investidores de varejo foi acordado com a Comissão Europeia.

No Reino Unido, o FTSE 100 recua, após uma sequência de três dias de alta, quando atingiu o recorde de fechamento na sessão anterior. O benchmark segue a caminho para um ganho anual de 14%, o maior entre os principais mercados de ações europeus. As mineradoras figuram entre os maiores perdedores, apagando em parte os acentuados ganhos registrados na sessão de quarta-feira. BHP Billiton cai 1,14%, Rio Tinto recua 0,57% e Anglo American registra perda de 0,56%, no entanto, produtores de metais preciosos contrariam a tendência negativa e avança, movido pela alta do ouro. Fresnillo sobe 2,14% e Randgold Resources adiciona 1,39%.

os preços da habitação no Reino Unido em dezembro aumentaram 4,5% numa base anualizada, ante 4,4% registrados em novembro. Os preços em termos mensais subiram 0,8%. Uma pesquisa da Deloitte mostrou que as empresas britânicas estavam mais confiantes no quarto trimestre por conta de um crescimento econômico mais forte do que o esperado, informou a Reuters. O sentimento dos negócios no Reino Unido atingiu a máxima de 18 meses.

Enquanto isso, os preços do petróleo seguem negociados em baixa depois que um relatório do instituto petrolífero americano mostrou estoques mais altos do que o esperados nos EUA.

AGENDA DO INVESTIDOR:
EUA:
11h30 – Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
11h30 – Goods Trade Balance (diferença entre exportação menos importação de bens);
14h00 – Crude Oil Inventories (relatório sobre o nível das reservas americanas de petróleo);

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: -0,07%
SP500: -0,02%
NASDAQ: -0,10%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

Futuros dos EUA registram pequenas perdas na penúltima sessão do ano