ÁSIA: ​Os mercados da Ásia fecharam predominantemente em queda nesta quinta-feira, após a minuta do Federal Reserve sugerir que um aumento da taxa de juros acontecerá “em breve”, mas a ata não ofereceu nenhum sinal claro de quando o Fed vai aumentar as taxas, decepcionando alguns investidores. ​

No Japão, o Nikkei terminou em ligeira queda de 0,04%, em 19.371,46 pontos, com o iene fortalecendo 0,1% em relação ao dólar, o que pressionou os exportadores japoneses.​

Do outro lado do Estreito da Coreia, o Kospi contrariou a tendência regional e avançou 0,05%, em 2.107,63 pontos. O banco central da Coreia do Sul manteve as taxas de juros inalteradas em 1,25%, em um movimento amplamente esperado. Economistas acreditam que ainda há espaço para mais flexibilização monetária por parte do Banco da Coreia até o final do segundo trimestre, apesar da melhora do crescimento em função da recuperação das exportações, mas vários indicadores sugerirem que as pressões inflacionárias ainda estão frágeis, devido à fraca demanda doméstica.

O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,36% e na China continental os mercados também recuaram. O composto de Xangai fechou em baixa de 0,31% e o composto de Shenzhen terminou quase estável em 1.991,98 pontos.

O ASX 200 da Austrália caiu 0,35%, para 5.784,66 pontos, com ganhos na maioria dos setores compensando ​​a queda de quase 2% no setor de materiais e um declínio de 2,03% nos serviços públicos. As mineradoras mais importantes do país terminaram em baixa. Rio Tinto (LON:RIO) despencou 5,45%, operando ex-dividendo, Fortescue recuou 2,58% e BHP Billiton fechou em baixa de 2,68%. Destaque de alta, a companhia aérea Qantas anunciou que o lucro ante os impostos no segundo semestre caiu 7,5% em relação ao ano anterior, para A $ 852 milhões nos seis meses encerrados em 31 de dezembro de 2016, mas ficou acima da meta de outubro. Suas ações terminaram em alta 5,35%.​

No mercado cambial, o índice do dólar foi negociado em 101,32. Analistas disseram que a minuta da reunião do Fed não conseguiu dar ao dólar, o impulso que muitos esperavam e que na ausência de dados importantes, a menos que haja mais detalhes sobre os planos fiscais do governo do Presidente Donald Trump, o dólar deve permanecer sem força na semana.

O petróleo avançou durante o horário asiático. Dados do American Petroleum Institute mostraram na quarta-feira que os estoques de petróleo bruto caíram 884 mil barris na semana na semana de 17 de fevereiro, em comparação com as expectativas dos analistas de um aumento de 3,5 milhões de barris.

EUROPA: ​ As principais bolsas europeias abriram em direções diferentes, oscilando entre pequenas altas e baixas, com investidores avaliando o tom misto sobre as taxas de juros dos EUA por parte do Federal Reserve​. Muitos membros do Fed apoiaram a alta de juros em breve, mas foram cautelosos enquanto aguardam detalhes sobre as medidas de estímulo desejadas pelo presidente dos EUA, Donald Trump.​

O índice pan-europeu Stoxx 600 flutua próximo da estabilidade na abertura. O benchmark pan-europeu terminou inalterado na quarta-feira​ em 373,38 pontos, mas manteve-se perto de seus melhores níveis desde o final de 2015. ​ O setor de recursos básicos registra o pior desempenho na abertura desta quinta-feira e do outro lado, o setor de telecomunicação lidera o benchmark. O conglomerado francês Bouygues (PA:BOUY) relatou melhora na rentabilidade nas suas unidades de telecomunicações, superando as expectativas dos analistas ao registrar um lucro operacional de 1,1 bilhão de euros (US$ 1,2 bilhão), ante 941 milhões de euros em 2015. Suas ações sobem 5,5%. Enquanto isso, espanhola Telefônica (MC:TEF) registrou um aumento de 14,3% no lucro anual e suas ações avançam 2,8%.

Barclays (LON:BARC) sobe mais de 3% depois de divulgar um lucro líquido de 1,6 bilhão de libras esterlinas (US$ 1,99 bilhão) e disse que agora está a poucos meses de terminar sua reestruturação. Veolia Environnement (PA:VIE) despenca 6,99% após dizer que espera que o lucro líquido em 2017 permaneça praticamente estável, uma vez que a baixa inflação dificulta o crescimento da receita e com algumas autoridades da Europa retomando o manejo da água e da gestão de resíduos das empresas privadas. O lucro líquido ajustado em 2016 ficou acima das expectativas. A Peugeot cai 3,13% após anunciar que o lucro líquido subiu 79%, enquanto a receita caiu 1,2% para € 54,03 bilhões em 2016 e disse que iria pagar o primeiro dividendo desde 2010.

Na Alemanha, o sentimento do consumidor alemão GfK caiu para 10,0 em março, para seu menor nível em quatro meses. O aumento da inflação na economia e risco econômico da zona do euro relacionado com as políticas econômicas do presidente dos EUA, Donald Trump, foram as principais razões citadas entre os pesquisados. A economia do país cresceu a uma taxa de 0,4% no quarto trimestre, ou 1,7% em termos anualizados, confirmando as estimativas anteriores. ​

No Reino Unido, o FTSE 100 também flutua entre pequenas altas e baixas, pesadas pelas mineradoras, mas o desempenho dos bancos diminui o prejuízo. O índice de referência londrino fechou em alta de 0,3% na quarta-feira. Além do Barclays, outras ações bancárias cotadas em Londres avançam. Royal Bank of Scotland ou RBS sobe 0,48% e Lloyds Baking avança 1,51%, após o governo do Reino Unido dizer que reduziu sua participação no banco para menos de 4%. Os bancos focados na Ásia também ganham. HSBC sobe 0,41% e Standard​ Chartered sobe 0,75%.

Depois de cair inicialmente, Glencore (LON:GLEN) inverte o curso e sobe 2,4%. O produtor de metais divulgou lucro anual de US$ 1,4 milhão, aumento de 18% nos lucros em 2016, devido recuperação dos preços das commodities. As ações de outras mineradoras caem à medida que os preços do cobre e da platinaperdem terreno. Antofagasta (LON:ANTO) cai 0,8%, Anglo American (LON:AAL) cai 0,08%. Entre as gigantes, Rio Tinto cai 3,4%, operando ex-dividendo e BHP Billiton avança 0,3%. ​

AGENDA DO INVESTIDOR: EUA
11h30 – Unemployment Claims (número de pedido de auxílio-desemprego);​
​14h00 – Crude Oil Inventories (relatório sobre o nível das reservas americanas de petróleo);​

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: +0,07%
SP500: +0,05%
NASDAQ: +0,03%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

 via HARAMOTO
Mercados Operam Instáveis Após Ata do Fed Desapontar Alguns Analistas