bmf-resenhaÁSIA:
  Os mercados de ações na Ásia fecharam de forma mista nesta quarta-feira, com a alta em Wall Street  compensando as preocupações com o possível acordo de redução da produção global entre as principais nações  produtoras de petróleo. A leitura sobre o PIB do terceiro trimestre dos EUA ficou em uma taxa anualizada de 3,2%, acima da leitura anterior de 2,9%. Analistas disseram que os dados econômicos de terça-feira aumentam ainda mais a possibilidade do Federal Reserve dos EUA subir as taxas de juros em sua próxima reunião de dezembro. Taxas mais elevadas também geralmente promovem um dólar mais forte.

No Japão, o Nikkei fechou estável em 18.308,48 pontos, apesar do iene enfraquecer contra o dólar, chegando a 112,96, ante níveis próximos de 111,98 na terça-feira. A produção industrial do Japão expandiu pelo terceiro mês consecutivo em outubro, apoiado por exportação de produtos eletrônicos e maquinários para a China. A produção subiu 0,1% mês a mês após um aumento de 0,6% em setembro, em linha com um aumento de 0,1% esperado por economistas. A economia do Japão tem expandido desde o início do ano, mas o setor empresarial tem mantido os gastos em stand-by, dada incertezas com a economia global, mantendo apertada a produção, investimentos e salários para os trabalhadores.

O governo diz que a recuperação deverá ser gradual nos próximos meses, em meio a esperanças de estímulos econômicos nos Estados Unidos e com a força do  dólar sob a presidência de Donald Trump. Um dólar forte tende a ajudar a competitividade dos produtos japoneses, tornando-os mais baratos no exterior. Uma pesquisa mostrou que a produção deverá subir 4,5% em novembro, mas cair 0,6% em dezembro. A produção de carros, caminhões e ônibus no Japão  em outubro diminuiu 4,0% ano a ano. A produção de veículos caiu para 781,165 veículos em outubro, ante 813,216 veículos no mesmo mês do ano anterior.

Enquanto na Coreia do Sul, o Kospi ganhou  0,26%. Samsung Electronics subiu 4,11% após a fabricante de smartphones introduzir um conjunto de medidas favoráveis aos acionistas, incluindo o aumento de dividendos e recompras de ações, mudanças no conselho de administração e uma promessa de mudanças na estrutura no conglomerado. A Reuters informou que a gigante de eletrônicos coreana acrescentou US $ 9 bilhões em seu valor de mercado na quarta-feira.

Na Austrália, o ASX 200 caiu 0,31%, com as mineradoras entre os principais perdedores do índice. O setor de materiais caiu 2,83% e o de energia recuou 1,94% seguindo as perdas de quase 4% na terça-feira durante o horário dos Estados Unidos, apesar dos preços do petróleo recuperarem durante o horário da sessão asiática  após  o American Petroleum Institute relatar uma queda de 720.000 barris nos estoques de petróleo bruto na semana passada. Entre as mineradoras, BHP Billiton caiu 3,8%, Fortescue despencou 5,2% e Rio Tinto recuou 4,2%. Entre empresas de petróleo, Santos caiu 2,96%, Oil Search caiu 2,57% e Woodside Petroleum caiu 2,37%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng ganhou 0,23%, enquanto na China continental as bolsas fecharam em baixa. O Shanghai Composite caiu 0,98%, enquanto o Shenzhen Composite caiu 0,16%. O yuan chinês fortaleceu em relação ao dólar, sendo negociado a 6,8858, ante 6,8933 da sessão anterior.

EUROPA: As bolsas europeias operam em alta na manhã desta quarta-feira, com os investidores acompanhando de perto os acontecimentos políticos na Itália e o potencial acordo OPEP. O pan europeu Stoxx 600 abriu em alta na abertura da sessão aberta. O setor de recursos básicos cai mais de 1,5%  com o preço dos metais continuando a cair, enquanto o Stoxx Europe 600 Oil Index sobe 1,6% com o petróleo  avançando após  o secretário geral da Opep, Mohammad Barkindo, dizer que o grupo vai chegar a um acordo nesta quarta-feira  em Viena.

No Reino Unido, o FTSE 100 avança com as ações de petróleo se antecipando com um possível acordo de produção de petróleo pela OPEP, mas Royal Bank of Scotland cai depois que o credor não passou no teste de estresse do Banco da Inglaterra. Royal Bank of Scotland deve adicionar cerca de GBP2 bilhões ($ 2500000000) no capital. O teste anual também expôs fraquezas em dois outros bancos, Barclays e Standard Chartered, mas nenhum desses banco precisam mudar seus planos de ajuste de capital.

O banco central disse que de uma maneira geral o sistema bancário do Reino Unido está forte e ainda poderia manter os empréstimos para empresas e famílias, mesmo sob um cenário de turbulência econômica semelhante à crise financeira de cinco anos atrás. O cenário hipotético para o teste emitido em março passado não cobririam o impacto da saída da Grã-Bretanha da União Europeia, mas o BOE disse que o Reino Unido é bem capaz de financiar seu enorme déficit em conta corrente e o sistema bancário, embora não seja perfeito, está em uma posição para apoiar a economia do Reino Unido, mesmo em um cenário severo. RBS cai 2,69%, Standard Chartered cai 0,25%, enquanto Barclays opera em ligeira alta. A libra sobe frente ao dólar, comprando a US $ 1,2479, abaixo dos US $ 1,2503 da terça-feira em Nova York.

O índice caiu 0,4% na terça-feira, marcando a segunda queda consecutiva. O FTSE 100 segue para uma perda mensal de cerca de 2%, o que seria a primeira perda mensal do índice depois de cinco meses de ganhos. BP sobe 2,24% e Royal Dutch Shell recua 2,92%. Entre as empresas de mineração, Anglo American cai 2,4%, Glencore cai 2,3%, BHP Billiton cai 1,7% e Rio Tinto perde 2,8%.

AGENDA DO INVESTIDOR:
EUA:
11h30 – Core PCE Price Index (renda individual dos cidadãos norte-americanos) e Personal Spending (gastos dos consumidores), ambos de janeiro e também o núcleo do Personal Consumption Expenditures – PCE (gastos pessoais dos americanos – medida de inflação mais acompanhada pelo Fed);
12h45 – Chicago PMI de agosto (mede o nível de atividade industrial na região);
13h00 – Pending Home Sales (mostra contratos assinados de venda de imóveis usados nos Estados Unidos, porém ainda sem conclusão do negócio);
13h30 – Crude Oil Inventories (Relatório de Estoques de Petróleo dos Estados Unidos);
17h00 – Beige Book (Livro Bege do Federal Reserve – relatório sobre o desempenho atual da economia do país);

CHINA:

23h00 – Manufacturing PMI (número oficial do nível de atividade no setor industrial);
23h00 – Non-Manufacturing PMI (número oficial do nível de atividade no setor de serviços);
23h45 – Caixin Manufacturing PMI (nível da atividade industrial da China – versão Caixin/Markit)

ÍNDICES FUTUROS – 8h00:
Dow: +0,13%
SP500:+0,15%
NASDAQ:+0,08%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – QUARTA-FEIRA 30/11/2016