ÁSIA: As bolsas da Ásia tiveram mais um dia de indefinição em meio à persistente incerteza sobre decisões de importantes bancos centrais, enquanto mercados na China, Taiwan e Coreia do Sul fecharam por conta de feriados.

No Japão, o Nikkei 225 caiu 1,26%, para 16.405,01 pontos, enquanto o Topix caiu 1,04%, com a pressão de um iene relativamente mais forte e a crescente incerteza sobre a reunião de política monetária do Banco do Japão (BoJ) na próxima semana. O sentimento do mercado é de fragilidade frente à incerteza sobre o que o BoJ faria na sua reunião. Segundo analistas, há “uma boa chance de que o BOJ irá rever a composição do seu programa QQE, aumentar a flexibilidade em escala / categoria de compras de ativos e postergar o prazo para alcançar a meta de inflação de 2%. Ações financeiras recuaram em meio às incertezas em torno do BoJ. Mitsubishi UFJ encerrou 1,93% menor, SMFG recuou 1,88%, Mizuho fechou em baixa de 1,62%, enquanto Nomura Holdings recuou 2,16%. o iene japonês foi negociado 101,92 diante do dólar, ante níveis próximos de 103,29 de ontem, colocando pressão sobre os grandes exportadores.

Os principais índices na Singapura, Malásia e Índia também recuaram, mas em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 0,63%, enquanto na Indonésia, a bolsa também fechou em alta.

Na Austrália, o ASX 200 fechou em alta de 0,23%, apagando perdas próximos de 0,3% observados no início do pregão. O setor de energia, no entanto, terminou em baixa de 1,21%, com as principais players do petróleo recuando, apesar do avanço do petróleo durante o pregão asiático. Santos caiu 2,85%, Oil Search caiu 0,78% e Woodside Petroleum diminuiu 1,06%.

O dólar australiano foi negociado a US $ 0,7459, na sequência de um relatório de emprego australiano mais fraco do que o esperado. A taxa de desemprego ajustada sazonalmente caiu marginalmente para 5,6% em agosto, ante 5,7% em julho. O número de pessoas empregadas caiu 3.900 em agosto, bem abaixo da previsão de um ganho de 15.000. Segundo analistas, a mensagem básica do relatório de emprego é de que o mercado de trabalho ainda é sólido, o crescimento do emprego de 1,5% no ano permanece robusto e a tendência de baixa da taxa de desemprego desde o ano é um sinal positivo. Estrategistas de câmbio acreditam que os riscos reais do Aussie foram externo e não interno e que a moeda poderia cair ainda mais no curto prazo. Antes do lançamento do relatório, o a moeda local estava em níveis perto de US $ 0,7479.

Commonwealth Bank of Australia subiu 1,9% depois de ser atualizado pelo Goldman Sachs e Macquarie e a positividade se espalhou para outros bancos. O índice de materiais também teve uma sessão positiva, após os preços dos metais básicos subirem. BHP Billiton subiu 1,4%, enquanto South32 adicionou 3,2%, Fortescue avançou 0,6% e Rio Tinto fechou em alta de 0,9%.

EUROPA: As bolsas europeias oscilam entre pequenos ganhos e perdas nesta quinta-feira, com o upside limitado por um pullback nas ações de energia e com preocupação persistente com decisões de diversos bancos centrais, que podem injetar mais estímulo no sistema financeiro global. O Stoxx Europe 600 sobe 0,15% após recuar 0,1% na quarta-feira.

As vendas de carros novos na União Europeia aumentaram 10% em agosto. As vendas da Volkswagen cresceram 6,3% em agosto, Renault aumentou 14,6%, enquanto a Fiat também registrou melhora nas vendas. Fiat Chrysler e Renault operam em território positivo, mas Daimler segue negociado em baixa. Volkswagen opera próximo à estabilidade.

O iPhone 7 da Apple chegará às lojas na sexta-feira e a empresa já reportou que o estoque do iPhone 7 Plus está esgotado. A forte demanda relatada pela Apple ajudou suas ações a subirem na quarta-feira e transbordou para seus fornecedores europeus. Dialog Semiconductor segue negociado em alta, mas STMicro e Austria Microsystems reverteram seus ganhos iniciais e operam em queda.

No Reino Unido, o FTSE 100 avança, com investidores aguardando a última decisão de política monetária do Banco da Inglaterra. O benchmark fechou em alta de 0,1% na quarta-feira, quando marcou a primeira alta do índice em quatro sessões. Não se espera nenhuma alteração de taxa de juros depois que desencadeou um pacote de estímulo agressivo no mês passado.

As varejistas avançam após o Escritório Nacional de Estatísticas dizer que as vendas no varejo em agosto subiram 6,2% em uma base anual, superando estimativa de um aumento de 5,4%. As vendas no varejo representam menos de 20% do PIB do Reino Unido, no entanto, eles fornecem uma visão oportuna do consumo total que constitui dois terços do PIB. O forte e contínuo desempenho das vendas no varejo em agosto coincide com o consenso de perspectivas de crescimento no curto e médio prazo do Reino Unido. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe 0,9%, Glencore avança 0,4%, BHP Billiton adiciona 1,4%, mas Rio Tinto opera em baixa de 0,3%.

EUA: Futuros dos EUA apontam para uma ligeira abertura em alta em Wall Street, antes de uma enxurrada de dados que poderá influenciar na decisão do Federal Reserve de elevar os juros na reunião de dois dias que findará em 21 de setembro. O FedWatch aponta para uma probabilidade de 15% de um aumento da taxa, no entanto, para a reunião de dezembro, a probabilidade atual é de quase 53%. Não haverá quaisquer comentários de autoridades do Fed pois o banco central se encontra no período de silêncio.

AGENDA ECONÔMICA:
EUA:
9h30 – Retail Sales (mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços) e o Core Retail Sales (exclui as vendas de automóveis e gás);
9h30 – Producer Price Index – PPI (mede o preço cobrado pelos produtores) e também o Core PPI (exceção aos preços de alimentação);
9h30 – Philly Fed Manufacturing Index (indicador responsável por mensurar a atividade industrial no estado);
9h30 – Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
9h30 – Current Account (saldo da conta corrente norte-americana);
9h30 – NY Empire State Manufacturing Index (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York);
10h15 – Industrial Production (produção industrial) e Capacity Utilization (capacidade utilizada);
11h00 – Business Inventories (relatório sobre as vendas e os estoques do setor atacadista);

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:

Dow: 0,30%
SP500: 0,30%
NASDAQ: 0,33%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário da disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – QUINTA-FEIRA 15/09/2016