ÁSIA: A maioria das bolsas asiáticas seguiram direção sul nesta quinta-feira, com investidores digerindo o primeiro aumento da taxa de juros do Fed neste ano e indicar que vai aumentar as taxas de juros de forma mais rápido do que o esperado em 2017. O índice do dólar americano subiu de forma acentuada, contra uma cesta de moedas, sendo negociado a 102,3, o maior nível desde janeiro de 2003. A força do dólar pesou sobre o iene, que caiu próximo de uma baixa de 11 meses, a 117,51, enquanto o dólar australiano caiu para US $ 0,7411.

Na Austrália, o ASX 200 fechou em queda de 0,82%, com fortes quedas nos subíndices de energia e recursos naturais. O mercado de trabalho australiano registrou melhorias em novembro, com a criação de 39.100 postos de trabalho, comparado a previsão de um ganho de 20.000, no entanto, as taxas de desemprego subiu para 5,7%, acima dos 5,6% de outubro. Entre as mineradoras australianas, BHP Billiton caiu 2,2%, Fortescue recuou 1,1% e Rio Tinto perdeu 2%.

Na China continental, o Shanghai Composite fechou em queda de 0,71%, enquanto o Shenzhen Composite caiu 0,66%. Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,79%. O dólar de Hong Kong é indexado ao dólar, o que significa que a moeda de Hong Kong sofrem influência direta e sincrônica com a taxa americana e uma moeda local mais forte coloca pressão sobre os custos de empréstimos, além de tornar as exportações mais caras. O subíndice imobiliário caiu 2,65%, o pior desempenho entre os principais subíndices do Hang Seng.  Segundo analistas, o aumento da taxa pelo Fed “deve provocar o início de uma tendência de baixa nos preços dos imóveis em Hong Kong”. Preocupações com os mercados de títulos afetaram negativamente bancos e seguradoras. A alta da taxa pelo Fed, gera aumento de risco de inflação e uma economia chinesa recuperando contribui para a correção. Títulos do tesouro dos EUA mais elevado pode causar estragos nos mercados de renda fixa da China especialmente com a queda do yuan, que faz pagamentos de juros sobre títulos em dólar. Os futuros dos títulos de 5 e 10 anos do governo chinês atingiram uma queda de 1,2 e 1,8%. 

Na Coreia do Sul, o Kospi terminou estável em 2.036,65. O Banco da Coreia deixou a sua taxa de juro inalterada como esperado em 1,25% pelo sexto mês consecutivo. O presidente do banco central Lee Ju-yeol disse que a maior preocupação e o escândalo político que levou à cassação da presidente Park Geun-hye no Parlamento, piora o sentimento dos mercados. A Suprema Corte da Coreia do Sul dará a palavra final sobre o impeachment.

No Japão, o Nikkei terminou em alta de 0,1%, sustentada por papeis de exportadores como das montadoras de automóveis que se beneficiam de uma moeda mais fraca.
O petróleo, que são nominadas em dólares foi negociado em ligeira baixa no comércio asiático, após cair mais de 3% durante o horário do pregão americano na quarta-feira, enquanto o ouro spot foi negociado a US $ 1,140.61 a onça, seu nível mais baixo desde fevereiro.

Os investidores vão ficar de olho nas decisões dos bancos centrais de Taiwan, Indonésia e Reino Unido nesta quinta-feira.
EUROPA: As bolsas europeias operam em alta nesta manhã de quinta-feira após dados econômicos regionais otimistas, mesmo depois que o Federal Reserve dos EUA anunciou um aumento de 25 pontos base na taxa de juros e abriu a porta para três altas no próximo ano. O FOMC (Federal Open Market Committee) cumpriu as expectativas de mercado e em uma decisão unânime, o FOMC elevou o objetivo para a taxa dos fundos federais de 0.25- 0,50​% para 0,50-0,75%, beneficiando ações de bancos na Europa. O aumento da taxa nos EUA é um fator positivo para o setor financeiro que tiveram que se ajustar a um ambiente de baixos rendimentos desde o crash financeiro de 2008.

Entre os dados econômicos divulgados  na zona do euro, o índice PMI flash de manufatura ficou em 54,9 em dezembro, ante estimativa de 53,8 e o índice PMI flash de serviços em dezembro foi de 53,1, ante estimativa de 53,8.​​

Stocks de montadoras de autos  seguem em alta depois que as vendas de automóveis novos na Europa​ registraram um aumento de 5,8%. Além disso, segundo o Financial Times​, a montadora alemã Volkswagen supostamente chegou a um acordo com as autoridades norte-americanas para para por um fim no escândalo de teste de emissões de poluentes. Suas ações sobem ligeiramente no início do pregão. Em sentido contrário, a empresa francesa EDF cai mais de 11%, com meta de lucro menor do que o esperado em 2017.

No Reino Unido, o FTSE 100 cai pesada pelas mineradoras que seguem a queda nos preços dos metais, mas ganhos para ações financeiras e cuidados à saúde ajudam a colocar um suporte no benchmark que caiu 0,3% na quarta-feira.  Ouro recua 2,09%, negociado a níveis do início de fevereiro de 2016, enquanto a prata cai 3,8%. A produtora de metais preciosos Fresnillo despenca 8,22%, Randgold Resources cai 6,4%. A gigante BHP Billiton  cai 2,25% e a rival Rio Tinto perde 1,78%. Entre outras mineradoras, Glencore cai 2,08%, Anglo American recua 2,41% e Antofagasta perde 3,3%.
AGENDA DO INVESTIDOR:
EUA:
11h30 – CPI (Consumer Price Index) e core CPI (mensuram os preços ao consumidor);
11h30 – Philly Fed Manufacturing Index (indicador responsável por mensurar a atividade industrial no estado);
11h30 – Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
11h30 – Current Account (saldo da conta corrente norte-americana);
11h30 – NY Empire State (Manufacturing Index (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York);
12h45 – Flash Manufacturing PMI (estimativa referente ao nível de atividade industrial nos Estados Unidos);
13h00 – NAHB Housing Market Index (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano)

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: +0,15%
SP500: +0,08%
NASDAQ: +0,03%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – QUINTA-FEIRA 15/12/2016