ÁSIA:  As bolsas asiáticas começaram com um pé atrás e fecharam sem direção nesta segunda-feira.

Na Austrália, o ASX 200 caiu 0,83%, com a maioria dos setores recuando. O setor de energia caiu 0,81%, seguindo os preços do petróleo mais baixos durante o comércio asiático. Entre as mineradoras australianas, BHP Billiton caiu 0,4% e Rio Tinto recuou 0,5%, enquanto Fortescue Metals avançou 3,2%. As ações da Crown Resorts despencaram 13,90%, para 11,15 dólares australianos (US $ 8,48), depois que a companhia disse que 18 de seus funcionários, incluindo o seu vice-presidente executivo de atividade VIP internacional, Jason O’Connor, foram detidos por autoridades chinesas. O Ministério das Relações Exteriores da China disse que os cidadãos australianos foram detidos por conta de envolvimentos suspeitos em crimes de jogos de azar e que o caso segue sendo investigado. As ações da rival Star Entertainment caíram  3,66%, para fechar em A $ 5,52 por ação.

Em Hong Kong, as ações de cassinos também recuaram. Wynn Macau caiu 3,22%, Sands China recuou 3,29% e Melco Internacional despencou 7,10%. O índice índice Hang Seng fechou em queda de 0,84%. Índices da China continental também terminaram em baixa. O Shanghai Composite recuou 0,74%, enquanto o Shenzhen Composite caiu 0,93%. É esperado para esta semana um dilúvio de dados da China, incluindo o PIB do terceiro trimestre, os preços das casas, os números da produção industrial, vendas no varejo e investimentos em ativos fixos.

Os principais índices da Singapura, Tailândia e Índia também foram negociadas em queda nesta segunda-feira.

Mercados japoneses contrariaram a tendência regional e terminaram em alta. O Nikkei 225 subiu 0,26%, com as ações recebendo um impulso de um iene relativamente mais fraco. O iene foi negociado a 104.04 contra o dólar, em comparação com níveis abaixo de 103,80 na semana anterior. Ações dos principais exportadores fecharam em alta. Um iene mais fraco geralmente é um fator positivo para os exportadores, pois aumenta seus lucros no exterior quando convertidos de volta para a moeda local.

Do  outro lado do estreito coreano, o Kospi também fechou em alta de 0,24%, com destaque para as ações da Samsung Electronics que subiu 0,82%.

EUROPA:  Mercados europeus operam em baixa na manhã desta segunda-feira, com investidores preferindo permanecer cautelosos antes de dados econômicos importantes e uma reunião do  Banco Central Europeu (BCE) nesta semana.

O pan-europeu STOXX 600  cai 0,41%, com todas as principais bolsas em território negativo, seguindo o tom cauteloso na Ásia, com investidores aguardando futuras medidas por parte dos principais bancos centrais do mundo. Em um discurso na sexta-feira, a presidente do Federal Reserve, Janet Yellen disse que as autoridades formuladores de políticas podem considerar os benefícios de uma “economia de alta pressão” e deixar a inflação continuar a subir. Isso ajudou o fortalecimento do dólar frente à cesta das principais moedas na segunda-feira, tocando em seu mais alto nível desde março, antes de reduzir parte de seus ganhos, enquanto o rendimento dos títulos do Tesouro dos EUA de 30 anos atingiu uma alta de quatro meses.

Os investidores também estão de olho na reunião do BCE na quinta-feira com a esperança de que o presidente Mario Draghi possa dar algumas pistas se o banco central pode estender seu programa de flexibilização quantitativa que deve terminar em março de 2017.

Enquanto isso, o setor bancário segue em foco depois que acionistas aprovaram uma fusão entre as italianas Banco Popolare e Banca Popolare di Milano (BPM) no sábado. Ações de BPM recuam e Banco Popolare sobem mais de 4%. Outros bancos italianos também avançam na esperança de que este acordo vai ajudar o setor como um todo.

Deutsche Bank opera em ligeira baixa com cautela ainda permanendo em torno do credor que ainda está por resolver uma disputa com o Departamento de Justiça dos EUA que pode lhe custar cerca de US $ 14 bilhões.

No Reino Unido, o FTSE 100 cai nesta segunda-feira e volta a operar abaixo dos 7.000 pontos, com todos os setores foram mostrando perdas, exceto para o grupo de materiais básicos, mesmo assim, as ações de mineradoras seguem misturados. Glencore sobe 1,1%, Rio Tinto avança 0,60%, enquanto BHP Billiton e Antofagasta caem 0,6 e 0,3%, respectivamente. As produtoras de metais preciosos Randgold Resources recuam 0,59 e 0,86%, respectivamente, com os preços dos metais preciosos denominados em dólar recuando 0,18

A libra opera em queda de 0,0985% frente ao dólar e segue comprando $ 1,2162, não muito longe de $ 1,2158 na sexta-feira em Nova York.

A inflação final da zona do euro em setembro foi de 0,4%, em linha com as expectativas.

AGENDA DO INVESTIDOR:
EUA:
9h30 – NY Empire State Manufacturing Index (mede a atividade manufatureira no estado de Nova York);
10h15 – Industrial Production (produção industrial) e pelo Capacity Utilization Rate (capacidade utilizada);

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow:  -0,43%
SP500:  -0,35%
NASDAQ:  -0,43%

ATENÇÃO: A partir do dia 17 de outubro, o novo horário de funcionamento do segmento Bovespa será das 10h00 às 18h00.

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – SEGUNDA-FEIRA 17/10/2016