ÁSIA: Um problema técnico suspendeu as negociações nos mercados de ações australiano na maior parte da sessão desta segunda-feira, mas outros mercados da Ásia avançaram a espera das reuniões de dois dias dos bancos centrais dos EUA e o Japão agendadas para começar em 20 de setembro. Os investidores ficarão de olho nos detalhes do Federal Reserve dos EUA sobre o próximo movimento de suas taxas de juros, com muitos analistas que sugerindo ser pouco provável um aumento em setembro após uma série de dados econômicos mais fracos do que o esperado.

A operadora de mercado Australian Securities Exchange (ASX) disse em um comunicado à imprensa que o mercado não iria reabrir na segunda-feira após a falha técnica e não haveria leilão de preço único de fechamento. Em outra declaração no final da tarde, o diretor administrativo e CEO da ASX, Dominic Stevens, disse que foi uma falha de hardware no banco de dados principal usada pelo sistema e acrescentou que as questões não foram relacionados com segurança cibernética e que continuavam a trabalhar com o seu fornecedor de tecnologia para evitar possível repetição.

Com o mercado japonês também fechada nesta segunda-feira por conta de um feriado, reduziu-se o interesse em torno da região, mas o resto dos mercados na Ásia fecharam majoritariamente em alta.

Na Coreia do Sul, o Kospi fechou em alta de 0,82%, depois de ficar fechado na sexta-feira devido feriado público. TAIEX de Taiwan subiu 2,81%, em meio a ganhos em ações ligadas a cadeia de fornecimento da Apple. O Citigroup disse em uma nota no domingo que a demanda pelo iPhone 7 foi superior a oferta, acrescentando que espera um aumento de 10% nas vendas de iPhone no trimestre até setembro e que as vendas no quarto trimestre subiria 67%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,92% e no continente chinês, o Shanghai Composite fechou em alta de 0,79%, em 3.026,61 pontos, enquanto o Shenzhen Composite ganhou 1,06%. Dados divulgados na semana passada mostraram que a produção industrial da China, as vendas de varejo e os empréstimos bancários recuperaram em agosto, sugerindo que a economia estava se estabilizando. A China também aprovou investimento de até 30 bilhões de yuans (US $ 4,50 bilhões) em projetos de infraestrutura nesta segunda-feira, enquanto o banco central injetou 140 bilhões de yuans no mercado no domingo, mas os analistas estavam céticos em relação à sustentabilidade das recuperação da China.

No mercado de câmbio, o dólar recuou contra uma cesta de moedas, sendo negociado a 95,902, ligeiramente abaixo da alta de 96,055 da sessão anterior, depois de um índice de preços ao consumidor americano mais elevado em agosto. Os mercados trabalham com uma apenas 20% de probabilidade de um aumento das taxas de juros por parte do Fed em setembro. A recente alta do dólar pode ser atribuída aos investidores que estão se posicionando antes da reunião do FOMC. Entre os principais pares de moeda, o iene japonês fortaleceu ligeiramente contra o dólar, sendo negociado a 102,06, em comparação com 102,28 da última sessão. O par de moeda será observado de perto à frente das decisões do Fed e BOJ.

O dólar australiano foi negociado a US $ 0,7534, em comparação com US $ 0,7488 do dia anterior. O aussie, que é uma moeda ligada à commodities, provavelmente recebeu um “up” após alta dos preços do petróleo. Analistas de mercados dizem que o movimentos dos preços do petróleo continuará a ser impulsionada por notícias e rumores antes das decisões de política na quarta-feira.

Entre as notícias corporativas, a gigante de eletrônica Samsung fechou em alta de 2,03%, para 1.558.000 won ($ 1,391.56) por ação, na sequência de um relatório do Wall Street Journal dizendo que a empresa vendeu ações das fabricantes de disco rígido Seagate Technology, fabricante de chips Rambus, fabricante de equipamentos ASML Holding e Sharp. Este anúncio veio na sequência de um esforço de recuperação após defeitos nos aparelhos Galaxy Note 7. Na sexta-feira, a Samsung recolheu 1 milhão de Galaxy Nota 7 nos Estados Unidos.

EUROPA: As bolsas europeias avançam na manhã desta segunda-feira, como os investidores aplaudindo o rali nos mercados de petróleo e aguardando o início da reunião de política do Federal Reserve nesta semana. Os bancos centrais dominam a semana. Além do Fed e Banco do Japão, os investidores ficarão de olho nas decisões no Egito, Gana, Indonésia, Quênia, Nova Zelândia, Nigéria, Noruega, Paraguai, Filipinas, África do Sul e Turquia.

O pan europeu Stoxx 600 sobe 0,94%, com todos os setores e bolsas em território positivo. Os mercados de petróleo avançaram durante a noite, depois que a Venezuela disse que os países da OPEP e não-OPEP estavam perto de chegar a um acordo para estabilizar a produção.  No início do fim de semana, o secretário-geral da Opep, Mohammed Barkindo, tinha atenuado as esperanças de um congelamento de produção na reunião informal na próxima semana na Argélia. Os preços do petróleo também subiram com a notícia de que os conflitos militares na Líbia afetaram suas exportações de petróleo.

No Reino Unido, o FTSE 100 sobe, sob efeito dos avanços de ações de mineração e petróleo e desenha uma possível alta depois de duas derrotas consecutivas. Glencore sobe 3,43%  após o Credit Suisse elevar sua classificação, dizendo que o aumento dos preços do carvão deve auxiliar na desalavancagem e geração fluxo de caixa em 2017. Outras mineradoras avançam com a alta de preços da maioria dos metais, incluindo um salto de quase 2% no mercado futuro da prata. Anglo American dispara 4,31%, BHP Billiton sobe 2,98% e Fresnillo adiciona 2,72%. No grupo de energia, BP sobe 1,99% e Royal Dutch Shell avança 1,85%. O setor de commodities representa cerca de um quinto do índice FTSE 100.

Na Alemanha, o partido CDU da chanceler Angela Merkel sofreu no domingo seu segundo golpe eleitoral em duas semanas, caindo para seu nível mais baixo desde 1990 em uma votação estadual em Berlim, que rejeitou a sua política de refugiados de portas abertas. Deutsche Bank cai 2,2%, estendendo as pesadas perdas da sexta-feira, depois que o credor alemão foi condenado a pagar uma indenização de US $ 14 bilhões nos EUA.

EUA: Futuros de ações dos EUA apontaram para uma abertura positiva na segunda-feira, juntando-se aos ganhos globais na sequência do rali dos futuros de petróleo. Uma leitura do índice dos construtores de casas em setembro é devido às 11h00 e os investidores estão se preparando para notícias do Fed e BOJ na quarta-feira.

AGENDA ECONÔMICA:
EUA:
11h00 – NAHB Housing Market Index (venda de imóveis e a expectativa para novas construções no mercado imobiliário americano);

ÍNDICES FUTUROS – 7h00:

Dow: +0,42%
SP500: +0,41%
NASDAQ: +0,39%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário da disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – SEGUNDA-FEIRA 19/09/2016