ÁSIA: Os mercados asiáticos fecharam majoritariamente em queda, com investidores focados na próxima eleição presidencial nos Estados Unidos e de olho nos fracos dados econômicos japoneses  e preços mais baixos do petróleo.

O Federal Bureau of Investigation (FBI) divulgou na sexta-feira que descobriu novos e-mails relacionados com Hillary Clinton nos dispositivos utilizados pelo ex-congressista Anthony Weiner e sua ex-esposa, ex-assessora de Clinton, Huma Abedin. Hillary reagiu imediatamente e pediu que o FBI divulgue os fatos imediatamente, enquanto o republicano Donald Trump comemorou e enalteceu o fato do FBI rever a decisão de reabrir as investigações.

Na Austrália, o ASX 200 foi um dos poucos mercados que fecharam em território positivo com alta de 0,64%, quebrando uma sequência de três dias de quedas, impulsionado por ganho nos subíndices materiais e financeiro. O ASX ficou inicialmente sob pressão na parte da manhã, mas a maré virou depois que o Banco Popular da China reforçou a correção diária do ponto médio do yuan. O PBOC havia corrigido seu ponto médio do yuan para baixo em 6764 nesta segunda-feira, contra 6,7810, o que segundo analistas beneficia setores industriais e de mineração e da Austrália. A alta do minério de ferro e ouro forneceram suportes para as gigantes BHP Billiton e Rio Tinto. O ouro é considerado um ativo de refúgio e subiu após novas pesquisas nos Estados Estado indicarem que Donald Trump pode estar se aproximando de Hillary Clinton para corrida para a presidência. Rio tinto também anunciou que planeja vender seu projeto de minério de ferro em Simandou na Guiné para a Chinalco da China. BHP terminou em alta de 0,1% e Rio Tinto fechou 0,4% maior.

No Japão, o Nikkei 225 fechou em baixa de 0,12%, com investidores aguardando a reunião de dois dias do Banco do Japão que começou nesta segunda-feira, mas a maioria dos analistas não esperam nenhuma surpresa por parte do BoJ. O foco da discussão provavelmente será a eficácia do novo mecanismo de política, suas estratégias de implementação e a contínua desvalorização do iene. o iene se enfraqueceu contra o dólar, buscando 104,84, mas mesmo assim abaixo do pico dos 105 visto durante a sessão asiática de sexta-feira.

Dados divulgados na segunda-feira mostraram a continuidade da fraqueza da economia japonesa. O Ministério da Economia, Comércio e Indústria informou que produção industrial de setembro ficou estável em relação ao mês anterior em meio a um crescimento global lento, enquanto as vendas de varejo de setembro recuaram 1,9% ano a ano, queda pelo sétimo mês consecutivo. Destaque positivo para a produção de automóveis em setembro que aumentou 1,4% em relação a um ano atrás e as licenças de construção de setembro aumentaram 10% no ano superando as expectativas.

Do outro lado do Estreito Coreano, o Kospi fechou 0,56% menor, com o won fortalecendo ligeiramente, pressionando os exportadores. A incerteza política também ajudou a aumentar as preocupações dos investidores em ações, com milhares de coreanos protestando nas ruas de Seul na semana passada pedindo à presidente Park Geun-hye que renuncie após revelações de que ela tinha compartilhado documentos governamentais confidenciais com seu conselheiro Choi Sun-sil.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,15%, depois de inicialmente deslizar mais de 0,6%, enquanto mercados da China continental recuaram. O Shanghai Composite caiu 0,09%.

Enquanto isso, o mercado de petróleo voltava para a falta de compromissos dos membros e não membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) com um possível corte na produção. Com  Donald Trump reagindo tardiamente nas pesquisas e aumentando o tom de risco nos mercados, combinado com a incapacidade da OPEP em promover um acordo, analistas esperam que o petróleo permaneça sob pressão durante o início da semana.

Mercados da Índia e Filipinas ficaram fechados para feriados.

EUROPA:  Mercados europeus começaram a semana em baixa com investidores avaliando as revelações do fim de semana que aumentaram as incertezas sobre as próximas eleições presidenciais dos EUA, enquanto isso, os países que compõe a OPEP parecem estar longe de chegar a um acordo sobre um corte na produção de petróleo. Depois de mais de 18 horas de negociações em Viena no fim de semana, não houve consenso entre os produtores não membros da OPEP sobre a adesão ao corte de produção proposto. Autoridades estarão reunidos no final de novembro, na esperança de se obter um acordo final que pudesse impulsionar os preços do petróleo. O Stoxx 600 cai 0,34%.

Na Alemanha, as vendas de varejo em setembro caíram em relação à agosto, a sua segunda queda consecutiva, com um possível sinal de que as preocupações com terrorismo e incertezas econômicas globais começam a minar o consumo das famílias na maior economia da Europa. As vendas no varejo, ajustado pela inflação caiu 1,4% em setembro ante agosto, a sua queda mais acentuada em dois anos. Economistas previam um ganho de 0,2%. Em comparação com setembro do ano passado, as vendas no varejo subiram 0,4%. O consumo privado na Alemanha manteve-se robusto ao longo do ano, mas uma pesquisa realizada pela GfK na semana passada sinalizou um ligeiro declínio na confiança do consumidor. GfK citou um ambiente no comércio cada vez mais difícil e preocupações com terrorismo. DAX 30 de Frankfurt cai.

Na Espanha, Mariano Rajoy foi reeleito pelo parlamento espanhol no sábado a noite e tomará posse para o segundo mandato como primeiro-ministro da Espanha no domingo quando jurar o cargo perante o Rei Filipe VI, colocando fim ao período mais longo de instabilidade na democracia constitucional da Espanha, superando 10 meses de interinidade, depois de duas tentativas fracassadas de compor uma maioria de parlamentares suficiente para garantir um governo coeso. IBEX 35 opera em queda.

O horário de verão no Reino Unido acabou. O FTSE 100 também opera em baixa neste momento. As ações de mineradoras avançam na LSE. Anglo American e Antofagasta sobe 1%, BHP Billiton e Glencore  avançam 0,6%. A Glencore disse que fechou a mina de zinco no estado de Queensland na Austrália após os recursos disponíveis no local serem esgotados. Enquanto issso, Rio Tinto opera estável.

Entre outras notícias, autoridades canadenses e europeias assinaram um acordo comercial que irá remover 98% das tarifas. A assinatura ocorreu sete anos após ambos os lados iniciarem as negociações.

AGENDA DO INVESTIDOR:
EUA:
10h30 – Personal Income (renda individual dos cidadãos americanos) e Personal Spending (gastos dos consumidores) e também o núcleo do Personal Consumption Expenditures – PCE (gastos pessoais dos americanos – medida de inflação mais acompanhada pelo Fed);
11h45 – Chicago PMI (mede o nível de atividade industrial na região);

ÍNDICES FUTUROS – 7h40:
Dow:  +0,10%
SP500:  +0,12%
NASDAQ:  +0,30%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – SEGUNDA-FEIRA 31/10/2016