ÁSIA: Mercados na Ásia terminaram sem direção nesta sexta-feira, em parte devido à falta de dados no calendário econômico. O sentimento nos mercados na próxima semana provavelmente será dominado pelo primeiro debate presidencial dos EUA  na segunda-feira, enquanto investidores continuaram a digerir anúncios do Federal Reserve dos EUA e do Banco do Japão (BOJ).

O Nikkei 225 do Japão fechou em queda de 0,32% e o Topix caiu 0,23%. Os mercados japoneses ficaram fechados na quinta-feira por conta de um feriado público depois de subir quase 2% na quarta-feira quando o BOJ anunciou uma revisão do seu quadro de política monetária.

O iene colocou pressão sobre as ações japonesas na sexta-feira, tocando 100,67 em relação ao dólar, em comparação com níveis acima de 102 na quarta-feira, antes da decisão de política do Fed.  Porém, grandes exportadores japoneses fecharam sem direção. Um iene mais forte tende a pesar sobre os exportadores, pois reduz os ganhos no exterior quando  são convertidos de volta para a sua moeda local. Bancos japoneses fecharam em alta,  provavelmente por conta da decisão do BOJ de não levar as taxas de juros para território mais negativo ainda na quarta-feira. As taxas de juros negativas afetam as margens de lucro dos bancos.

Mercados da China continental também foi negociado em baixa, com o Shanghai Composite recuando 0,28%, enquanto o Shenzhen Composite caiu 0,5%. Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,31%.

Referência da Austrália, o ASX 200 bateu os pares regionais e fechou em alta de 1,06%, com o setor financeiro ganhando 1,15%. Na semana, o ASX 200 teve um aumento de 2,5%. Entre as mineradoras, BHP Billiton subiu 0,9%, Rio Tinto avançou 1,6%, mas Fortescue recuou 3,2%.

EUROPA:  As bolsas europeias operam em queda, um dia depois do rali do dia anterior. O Stoxx Europe 600 recua 0,75%, devolvendo parte do avanço de 1,6% de quinta-feira, quando o referencial atingiu o seu nível mais alto desde 08 de setembro. Na semana, o Stoxx 600 segue de olho em um avanço de 2,3%, o maior desde meados de julho.

O pessimismo da sexta-feira se deve em parte devido a uma leitura decepcionante no índice PMI para setembro.  O índice flash do PMI composto da zona euro, que engloba atividade nos setores de serviço e indústria caiu para 52,6, uma baixa em 20 meses e abaixo das previsões de uma leitura de 52,8. Destaque positivo para o PMI da França, onde o PMI composto subiu para uma alta de 15 meses, enquanto na Alemanha,  a atividade no setor dos serviços decepcionou, tendo a leitura do PMI composto indo para uma baixa de 16 meses.

O Vice presidente do Banco Central Europeu, Vítor Constâncio, disse em uma conferência em Frankfurt nesta sexta-feira que as autoridades políticas estão cientes de que baixas taxas de juros frente a um período mais longo poderia ameaçar a estabilidade financeira da região. Seus comentários seguem o discurso do presidente do BCE, Mario Draghi na quinta-feira, que alertou sobre a sobrecapacidade do setor bancário da região, cujos lucros tem sido corroidos. O Ministro das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, Boris Johnson, disse na quinta-feira que espera que o Reino Unido inicie as conversas formais para saída da União Europeia nos primeiros meses do próximo ano, em declarações à Sky News.

Em Londres, o FTSE recua, assim como seus pares regionais. Entre as mineradoras, Anglo American sobe 1,8%, Rio Tinto avança 0,6%. Em sentido contrário, Antofagasta  cai 0,4%, Glencore recua 0,3% e BHP Billiton cai 0,1%.

EUA:  Futuros de ações dos EUA apontam para uma abertura negativa, após três dias consecutivos de ganhos. Os investidores esperam o relatório sobre atividade de manufatura,  bem como um número de discurso de autoridades do Federal Reserve.

AGENDA ECONÔMICA:
EUA:
10h45 – Flash Manufacturing PMI (estimativa referente ao nível de atividade industrial nos Estados Unidos);

ÍNDICES FUTUROS – 7h00:
Dow:  -0,11%
SP500: -0,17%
NASDAQ: -0,18%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário da disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – SEXTA-FEIRA 23/09/2016