ÁSIA: Mercados chineses avançaram no primeiro dia de novembro após dados da segunda maior economia do mundo mais forte do que o esperado sinalizar aos investidores que a economia da China está se estabilizando. Os Índices PMI oficial de manufatura (IGC) e o privado Caixin mostraram resultados fortes, com a pesquisa oficial registrando uma leitura de 51,2, batendo a previsão para outubro. A pesquisa Caixin subiu para 54,0 em outubro, ante 53,7 em setembro, apontando a taxa mais rápida de melhora desde março de 2011. Shanghai Composite terminou 0,69% maior enquanto o Shenzhen Composite terminou 1,11% maior. Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em alta de 0,93%.

Referência da Austrália, o ASX 200 fechou 0,51% menor, pesada por uma queda de 0,52% no subíndice de energia e um declínio de 0,54% no subíndice financeiro. O banco central da Austrália anunciou que iria deixar as taxas de caixa inalteradas em 1,5 %, com indicadores do mercado de trabalho mantendo-se mistos e as pressões inflacionárias serem subjugados. As mineradoras australianas tiveram um dia misto. BHP Billiton caiu 1,4%, Fortescue recuou 0,4% e Rio Tinto avançou ligeiros 0,1%.

No Japão, o Nikkei 225 terminou em alta de 0,1%, após o Banco do Japão manter a política monetária inalterada. O BoJ manteve as taxas em -0,1% e o ritmo de compras de títulos inalterado, mas reduziu sua previsão sobre o núcleo de inflação ao consumidor para o exercício findo em março 2018 para 1,5 por cento, ante 1,7%.

Do outro lado do Estreito Coreano, o Kospi fechou em ligeira queda de 0,04%, como uma crise política envolvendo a presidente Park Geun-hye pesando sobre o sentimento dos investidores. Promotores iniciaram uma investigação após alegações de que Choi Soon-sil, um amigo da presidente Park influenciaram em assuntos do Estado, após ganhar acesso a materiais confidenciais e até mesmo se beneficiado através de fundações sem fins lucrativos. Segundo analistas, o mais recente desenvolvimento político só torna mais difícil para o governo responder em tempo hábil os desafios estruturais e a pressão pode voltar para o banco central que deve ajudar a sustentar o crescimento a médio prazo. O won enfraqueceu em relação ao dólar, buscando 1.141, níveis acima de 1.129 da semana passada.

As exportações da Coreia do Sul recuaram em outubro, frisado pelo recall mundial da Samsung Electronics com o seu smartphone Galaxy Note 7, mas o ritmo do declínio foi mais lento do que no mês anterior. As exportações diminuíram 3,2% em outubro ante o ano anterior, acima da previsão de mercado para uma queda de 3%, mas menor que queda de 5,9% no mês anterior. As importações diminuíram 5,4% ante o ano anterior.

Na segunda-feira, a Opep aprovou um documento descrevendo a sua estratégia de longo prazo, sinalizando que os membros estavam fazendo progresso em como gerenciar os níveis de produção. Os futuros do petróleo avançaram ligeiramente após caírem 3% durante a sessão dos Estados Unidos na segunda-feira.

Mercado das Filipinas permaneceu fechado por conta de um feriado público.

EUROPA: Em dia de volatilidade, as bolsas europeias abriram em alta, com investidores comemorando os dados positivos da China, mas inverteram a mão e o Europe Stoxx 600 opera em baixa de 0,22% após vários grandes conglomerados empresariais divulgarem resultados financeiros decepcionantes, bem como dados do Reino Unido vierem abaixo das expectativas.

Entre outras decisões, o Banco da Reserva da Austrália e o Banco do Japão decidiram manter as suas políticas inalteradas nesta terça-feira. Os membros do Federal Reserve dos EUA também deve iniciar a sua reunião de dois dias nesta terça-feira, com uma decisão devendo ser divulgado na quarta-feira.

A instabilidade política em relação à eleição presidencial dos EUA continua a ser uma preocupação entre os investidores a apenas uma semana para as eleições. A pesquisa da NBC News mostrou que a vantagem de 6 pontos de Hillary Clinton sobre Donald Trump parecia inalterada, apesar do anúncio do FBI de que estaria investigando e-mails privados de Clinton.

No Reino Unido  a libra fortalece após Mark Carney dizer que iria permanecer como presidente do Banco da Inglaterra até junho de 2019, um ano a mais do que o planejado, no intuito de ajudar a Grã Bretanha a administrar as incertezas frente ao Brexit. A primeira-ministra Theresa May está presidindo uma reunião semanal de gabinete após relatos de divisões entre os ministros sobre as negociações com Brexit.

O FTSE 100 opera em ligeira baixa, após o benchmark de Londres cair 0,6% na segunda-feira. Destaque positivo para a Shell que avança 3,55% depois que a gigante do petróleo reportou lucro do terceiro trimestre ante ano anterior. O aumento no lucro foi de US $ 2,8 bilhões, muito melhor do que os US $ 1,8 bilhões esperados em uma pesquisa de analistas. A rival BP segue em queda de 3,41% mesmo após lucro do terceiro trimestre subir 35% e dizer que está cortando os custos para compensar os preços do petróleo mais fracos e margens de refino mais baixos. Ganhos de $ 933.000.000 superaram as expectativas de US $ 686 milhões em uma pesquisa da Dow Jones Newswires.

Entre os dados econômicos, o PMI de manufatura do Reino Unido ficou em 54,3% em outubro, versus 55.5 em setembro e também abaixo dos 54,5 estimado pelos analistas. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American e Antofagasta sobem 1,4%, Glencore adiciona 0,1%, enquanto as gigantes BHP Billiton e Rio Tinto adicionam 0,7 e 0,8% respectivamente.

AGENDA DO INVESTIDOR:
EUA:
12h45 – Final Manufacturing PMI (número final da pesquisa referente ao nível de atividade industrial nos Estados Unidos);
12h00 – ISM Manufacturing PMI (mede o nível de atividade industrial no país);
12h00 – ISM Manufacturing Prices (expectativa dos negócios em relação à inflação futura, onde um número maior indica uma maior expectativa de inflação);
12h00 – Construction Spending (mede os gastos decorrentes da construção de imóveis);
12h00 – IBD/TIPP Economic Optimism (mede o nível de confiança do consumidor e o otimismo quanto à atividade econômica);

ÍNDICES FUTUROS – 8h00:

Dow:  +0,25%
SP500:  +0,33%
NASDAQ:  +0,28%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – TERÇA-FEIRA 01/11/2016