ÁSIA:  Bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta quinta-feira, com a Samsung Eletronics registrando pesadas perdas.

No Japão, o Nikkei terminou 0,98% maior, enquanto o iene recuou frente ao dólar, para 103,87, ante 102 da semana passada. Destaque para a fabricante de airbag japonês Takata, cujas ações caíram 7,47% após Wall Street Journal relatar na semana passada que a empresa estava considerando uma falência nos EUA, com intuito de abrir caminho para um investidor externo comprar a empresa.

Na Austrália, o ASX 200 fechou em alta de 0,08%, suportado por um aumento de 2,33% no sub índice de energia. O setor de materiais da Austrália subiu 0,94%, ajudada por grandes mineradoras; BHP Billiton subiu 1,71%, Rio Tinto subiu 2,09% e Fortescue Metals Group avançou 2,98%. O  minério de ferro e os futuros do aço saltaram na China na segunda-feira. As condições de negócios na Austrália também melhorou em setembro, com empresas relatando melhores vendas, lucros e um aumento nas encomendas futuras, de acordo com a pesquisa mensal do National Australia Bank.

Na Coreia do Sul, o Kospi terminou em baixa de 1,21%, com a Samsung Electronics estendendo perdas anteriores, caindo 8,04% para 1.545.000 won, com relato no fim de semana de que os Galaxy Note 7 substituídos também estavam pegando fogo.

Mercados da China continental fecharam em alta; o Shanghai Composite subiu 0,59%, enquanto o Shenzhen Composite subiu 0,51%. Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,27%, enquanto os mercados da Índia ficaram fechados por conta de feriado.

As grandes companhias de petróleo da região avançaram. As australianas Santos e Oil Search avançaram 3,96 e 3,38%, a japonesa Inpex subiu 3,2% e S-Oil da Coréia do Sul subiu 3,35%.

EUROPA:  Com volatilidade, as bolsas europeias abriram em baixa, mas oscilam entre pequenas altas e baixas. O pan-europeu Índice Euro Stoxx 600 opera com ligeira alta, depois de saltar 3% na segunda-feira.

Na segunda-feira, a Rússia, um grande produtor de petróleo, disse que estava pronto para se juntar a OPEP em relação ao acordo para cortar o excesso de produção global acordado em setembro, no entanto, o Goldman Sachs publicou uma nota dizendo que estava cético em relação à matéria. Os principais produtores de petróleo, dentro e fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo estão reunidos em Istambul. Entre os produtores de petróleo, Statoil da Noruega recua 0,78%,  Eni da Itália  cai 0,37%, enquanto Galp de Portugal avança 1,41%. A  prestadora de serviços petrolíferos francesa Technip desliza 0,5%.

Destaque positivo para o setor de artigos de luxo. Ações da francesa LVMH Louis Vuitton disparam 5,6%, após a empresa dizer que a força em seus negócios na Ásia contribuíram para a melhor receita em nove meses. Outros stocks de luxo também estavam desfrutando dos ganhos. Christian Dior sobe 4,6%, Financiere Richemont avança 2,94%, Hugo Boss  sobe 2,02% e  Burberry sobe 2,1%.

No Reino Unido, o FTSE 100 sobe, registrando o melhor nível desde abril de 2015, próximo de um novo recorde histórico, com as multinacionais se beneficiando da continua queda da libra. Entre as multinacionais, Rio Tinto sobe 0,99%, Air Wick Reckitt Benckiser sobe 1,56% e Hikma Pharmaceuticals avança 0,9%. Em sentido contrário, a petrolífera BP cai 0,35% e Royal Dutch Shell desliza 0,04%, seguindo a queda do petróleo.

EUA:  Futuros de ações dos EUA apontam para uma abertura com perdas, com os investidores realizando os recentes ganhos nos mercados do petróleo. O início da temporada de balanços também está no centro das atenções, com a Alcoa dando o pontapé inicial antes da abertura do pregão desta terça-feira.

Não há dados econômicos importantes na agenda econômica de hoje. Falando na Austrália, o presidente do Federal Reserve de Charles Evans disse que a economia dos EUA está em uma base sólida e que não ficaria surpreso com uma alta da taxa de juro de dezembro. O presidente do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, vai falar na Universidade de Bethel.

ÍNDICES FUTUROS – 7h50:
Dow:  -0,12%
SP500:  -0,17%
NASDAQ:  -0,10%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

via HARAMOTO

RESENHA DA BOLSA – TERÇA-FEIRA 11/10/2016